Histórias de Maceió: quem foram os jangadeiros alagoanos?

O hotel Tropicalis Slim está localizado na Rua Jangadeiros Alagoanos, no bairro da Pajuçara. Apesar de fazer total sentido com o visual da praia homônima ao bairro, a homenagem não é por isso, não! A antiga Rua do Horizonte trocou de nome como reconhecimento a aventura de quatro  bravos pescadores alagoanos que saíram de Maceió e foram até o Rio de Janeiro de jangada. Confiram!

Em 1922, o Brasil estava comemorando o Centenário da Independência. E, como Brasília não existia, a capital da federação brasileira era a cidade do Rio de Janeiro. Para celebrar esse marco, alguns estados enviaram representantes em embarcações e algumas delas nem chegaram. Os quatro aventureiros foram: Umbelino José dos Santos, com 45 anos e mestre da embarcação, natural de Passo de Camaragibe; Joaquim Faustilino de Sant’Ana (41), de Barra de São Miguel; Eugênio Antônio de Oliveira (25) e Pedro Ganhado da Silva (36), estes de Coruripe. Eles saíram da Enseada da Pajuçara e navegaram rumo à terra do Cristo Redentor no dia 27 de agosto.

O trajeto

A jangada utilizada, havia recebido o nome de Independência e era uma das mais simples embarcações: formada por seis paus, um pequeno mastro com vela e nenhum aparelho de navegação. Durante o trajeto nos mares alagoano e sergipano, a viagem seguia tranquila até que o tempo começou a virar.

Foi no litoral da Bahia, que os jangadeiros alagoanos passaram por uma tempestade tremenda e na região de Camamu virou. Os pescadores ficaram sem mantimentos, roupas e a vela da jangada. Mas não pense que eles desistiram de prestigiar o Centenário, não.

A nado, rebocaram a embarcação até à costa.  receberam total apoio da população e do governador da Bahia, José Joaquim Seabra, que  recomendou ao intendente do município que proporcionasse o que fosse necessário para concluir a aventura.

Eles permaneceram em Camamu até o dia 16 de setembro para melhores condições do tempo e ainda fizeram mais duas pausas na Bahia: Ilhéus e Porto Seguro.

Chegada ao Rio de Janeiro

No dia 12 de novembro, os jangadeiros alagoanos chegaram a Macaé, litoral carioca. Eles passaram por Cabo Frio, Saquarema e Itaipu. Ao desembarcar na Baía da Guanabara, foram recebidos por diversos jornalistas e por toda população. Ao todo foram 98 dias ao mar, enfrentando nove tempestades.

A jangada foi dada como presente ao Museu Histórico Nacional. Após deixarem a companheira de aventura no Rio de Janeiro, os jangadeiros voltaram a Maceió a bordo do vapor Santos, do Loide Brasileiro.

No Instituto do Patrimônio Histórico e Artístico Nacional (Iphan) existe uma jangada de cinco paus, bem semelhante a utilizada pelos jangadeiros alagoanos e é aberta para visitação e fotografias. Confira outros museus que contam a história de Alagoas e venha conferir de pertinho todas as belezas históricas desse paraíso. Faça já a sua reserva no Tropicalis Slim.

CONFERIR VALORES

*Foto: Turismo Alagoas/ Wesley Menegari