5 curiosidades que você não sabia sobre Maceió.

Alagoas é cercado por inúmeras belezas naturais e isso todo mundo já sabe. Não é à toa que o estado é segunda maior rota de turismo no nordeste, ficando apenas atrás da Bahia. Se não sabia disso, prepare-se para conhecer mais 5 coisas que você  não sabia sobre a capital alagoana e descubra porque é quase impossível não se apaixonar por esse lugar!

 

Se você estiver perguntando “Por que deve vir à Alagoas?”, podemos listar inúmeros fatores como praias, artesanato, história, gastronomia, passeios surpreendentes e depoimentos de visitantes de diversos países do mundo. Mas, decidimos fazer diferente e listar 5 curiosidades sobre a “Cidade Sorriso” para deixar você suuuuper animado para conhecer ou voltar para verificar de perto.

 

Maceió tem uma estátua da liberdade oficial

A Estátua da Liberdade, localizada no bairro histórico de Jaraguá, é muito mais do que uma réplica, na verdade ela é um esboço oficial. O monumento foi feito pela fundição Val D’osne, empresa que construiu a Estátua da Liberdade americana. A imagem inicialmente foi um presente para o Rio de Janeiro, mas não chegou a ser instalado na cidade e seguiu para Maceió, onde está instalada na Avenida Industrial Cícero Viana. Fica a 2 km de distância do Tropicalis Slim.

 

Maceió é o paraíso das águas

O nome Maceió tem denominação tupi “Maçayó” ou “Maçaio-k” que significa “o que o alagadiço”.De um lado temos as mais belas praias e do outro 17 lagoas. A mais famosa delas é a Lagoa Mundaú, que possui um ecossistema bastante rico e muitas famílias tiram o sustento dela. Quem já fez o passeio das 9 ilhas, é um velho conhecido da Mundaú. Há alguns anos, alguns estudiosos revelaram que a Lagoa Mundaú possui água salgada em alguns trechos e que tubarões já foram encontrados lá.

 

Créditos: Pei Fon/ Secom

Pajuçara era uma área de veraneio

A praia da Pajuçara é belíssima e isso é incontestável. Mas, o que você não sabe é que ela se tornou um bairro por volta da década de 40 e 50, antes disso era uma praia selvagem, com um vilarejo de pescadores. Se tornou um dos bairros mais animados quando as casas de balneário do burgueses, que residiam na parte alta da cidade em áreas mais tradicionais como Bebedouro e Farol, foram construídas. Atualmente é o cartão postal de Maceió e um dos principais atrativos turísticos, movimentando o comércio local através das famosas piscinas naturais. Distante apenas dois quilômetros da orla e com as seguintes dimensões: 200 metros de comprimento do mais belo azul em 25 metros de largura.

 

Créditos: Pei Fon/ Secom

Existe uma praia dedicada a Sete Coqueiros

Já que estamos falando da Pajuçara, por que não soltar uma outra curiosidade sobre o local? Um dos trechos da orla possui o nome de “Praia dos Sete Coqueiros” e recebeu esse nome devido à sete coqueiros localizados em um ponto estratégico, na ponta norte da enseada de Pajuçara. Os coqueiros já não existem mais, pois foram derrubados por estarem podres. Porém, foram plantados outras árvores da mesma espécie no local.

 

Existe um memorial em homenagem a um coqueiro.

Já que falamos sobre coqueiros, temos uma outra curiosidade sobre um com formato bem peculiar, imitando a letra “S”. Durante a sua existência, o famoso Gogó da Ema, chamava muita atenção da população que visitava a Praia da Ponta Verde. A árvore virou ponto turístico, pintura, música, cenário para muitas fotos, piqueniques e tardes descontraídas até que o mar derrubou o coqueiro.Até tentaram reerguer a árvore, mas ela veio a cair novamente, encerrando seu ciclo de vida em 1955. Devido a tantas boas lembranças, o bairro da Ponta Verde recebeu um memorial em homenagem ao Gogó da Ema. Esse memorial está localizado a poucos passos do Tropicalis Palms.

Gostou? Faça já a sua reserva em nosso site!